Search
  • Antonio Pietrobelli

Produção nacional de chocolate cresce 1,97%

A produção nacional de chocolates cresceu 1,97% no terceiro trimestre de 2020 em comparação ao mesmo período do ano anterior. Esse resultado faz parte de um levantamento de dados das indústrias associadas à Associação Brasileira da Indústria de Chocolate, Amendoim e Balas (Abicab), coletados e consolidados pela KPMG e coordenados pela associação do setor.


A retomada de produção se deu, principalmente, pela necessidade de reposição dos estoques, já que o nível de consumo dos produtos se manteve estável. Para o presidente da Abicab, Ubiracy Fonsêca, a crise econômica causada pelo coronavírus impactou a produção, porém já há uma perspectiva de melhora para o setor. "Mesmo com a queda em volume, o que já era previsto dado o cenário da crise, o hábito de consumo do produto se manteve e isso nos ajudou no processo de retomada", diz.


Os tabletes de chocolate, um dos destaques do trimestre, apresentaram crescimento de 28,4% em sua produção. Esse crescimento foi impulsionado por uma mudança no padrão de consumo causado pela pandemia. De acordo com uma pesquisa Kantar realizada no primeiro semestre deste ano, a alteração no padrão de consumo se deu por conta do crescimento do autosserviço que ganhou 3,3 milhões de novos lares, indicando a transição para um modelo de compra de abastecimento. O crescimento de vendas neste canal foi puxado especialmente pelo pequeno varejo de autosserviços.


No acumulado do ano, de janeiro a setembro, o setor apresenta uma queda de 14,3% na produção. Ainda assim, Fonsêca está otimista. "Estamos retomando as atividades aos poucos, porém já é notada uma melhora em termos de consumo e movimentação nas lojas", conta o presidente da Abicab.

3 views0 comments

Recent Posts

See All

Ano de 2021 deve ter safra recorde de grãos

O Brasil deve registrar, em 2021, safra recorde de cereais, leguminosas e oleaginosas, segundo estimativa de janeiro do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). De acordo com a previ

Bancos demitem mais de 10 mil trabalhadores

Os três maiores bancos brasileiros (Itaú-Unibanco, Bradesco e Santander) demitiram mais de 10 mil trabalhadores durante a pandemia, denuncia a Centra Única dos Trabalhadores (CUT). No ano passado,

Receba nossa Newsletter

  • White Facebook Icon

Antonio Pietobelli - 2020 - Todos os Direitos Reservados

This site was designed with the
.com
website builder. Create your website today.
Start Now